Manifesto contra o Aedes aegypti – 9º ano

Assim como a maioria das instituições educacionais, a escola onde trabalho também está desenvolvendo um projeto interdisciplinar visando combater o mosquito Aedes aegypti.

Tenho estudado com os alunos diversos textos, explorando a interpretação, a análise de elementos linguísticos e extralinguísticos.

Veja alguns textos aqui:

https://portuguesetri.wordpress.com/2016/02/16/modo-imperativo-no-texto-instrucional-8o-ano/

https://portuguesetri.wordpress.com/2016/02/17/pronuncia-e-etimologia-aedes-aegypti/

Para não tornar as aulas maçantes, já que as demais disciplinas estão envolvidas, procurei um desfecho em que os alunos realmente se sentissem protagonistas de uma ação concreta, sendo agentes de uma conscientização.

Assim, pensei em propor a criação de um manifesto, seguido de uma manifestação na comunidade.

O manifesto é um gênero textual que visa ao exercício da cidadania, já que expõe o pensamento de um determinado grupo, sempre a favor da coletividade. Por se apresentar de modo mais formal, denota a seriedade do assunto em questão.

A ideia de materializar o escrito em uma manifestação ajuda a reforçar ainda mais o espírito de engajamento para uma possível erradicação do mosquito e dos problemas de saúde causados por ele.

O primeiro passo foi permitir aos alunos que se familiarizassem com o gênero manifesto.

Clique aqui para DOWNLOAD (PowerPoint)

Depois, a turma foi dividida em 4 grupos. Cada grupo deveria apresentar um texto, baseado em pesquisas e nos estudos já feitos em aula.

Com os textos prontos, o professor pode optar por duas maneiras de selecionar aquele que será o manifesto oficial da turma:

– organizar uma comissão julgadora (supervisão escolar, diretora, professores de Língua Portuguesa, líderes de outras turmas…) para julgar os textos e escolher apenas um;

– pedir que cada grupo leia o seu, e a partir disso formar um texto só, coletando os elementos que se sobressaíram em cada um.

Uma vez escolhido o texto, os grupos voltam a se reunir, agora para planejar a manifestação: faixas, frases de ordem, folders, convites aos membros do bairro.

Por fim, cada grupo deverá nomear um orador, que ajudará na leitura do manifesto. Junto, a turma traçará o itinerário da caminhada, e o ponto culminante onde será lido o texto.

Nossa manifestação ocorrerá no dia 11 de março.

Se gostou da sugestão, compartilhe! E se quiser complementá-la, não deixe de expor suas ideias nos comentários.

AEDES2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s